Freguesia da Batalha

Onde se semeou história e se colhe cultura

Batalha Vencida … Batalha Nascida

Batalha Vencida … Batalha Nascida

 

A 14 de Agosto na batalha lutaram,

portugueses e castelhanos, em mais uma batalha

a juntar a tantas outras, prevista por D.João I.

Batalha, a grande Batalha,

Batalha vila!

Nascida de uma batalha,

batalha vencida, por homens de longa vida.

A luta avançou, pelo espantoso sinal,

lançado pela trombeta, encorajados lutaram

Portugueses, pela vitoriosa independência nacional.

 

Aos homens de luta, recordações sentidas,

vidas vividas, numa batalha vencida.

Às forças portuguesas, coube-lhes partilhar,

vontade de lutar, para superar e proezas alcançar.

D.Nuno Álvares Pereira, devemos enaltecer,

herói nacional e santo portugês,

guerreiro lutador e cauteloso,

preferiu aguardar e atacar, para no final celebrar.

Soube confiar o rumo certo e vencer,

esta batalha na luta com Castela,

está a independência de Portugal.

 

Ilustre batalha, Batalha de Aljubarrota,

sem recearem perder a vida,

pela defesa da sua terra, pelo desejo da vitória,

D. João I deixou a si “Boa Memória”.

Cumpriu a promessa, acatada à Virgem,

comemorando esta vitória, da Batalha de Aljubarrota.

Aos ilustres portugueses, em memória da Vitória,

mandou construir o Mosteiro de Santa Maria da Vitória.

 

Monumento, Património Mundial,

das sete maravilhas de Portugal.

Ponto de encontro entre memórias,

tantas vidas lá passadas, lá vão os tempos

das conquistas vencidas, em memória a Todos,

pela coragem, na batalha da vida, muitas delas perdidas.

 

Catarina Inácio